Stuttgart apresenta novo Porsche 911 GT3 RS em exposição conjunta com cinco RS clássicos

Modelo superesportivo foi mostrado pela primeira vez no Brasil durante o Porsche Racing Festival, realizado no Velo Città.

A Stuttgart Veículos, concessionária autorizada Porsche, apresentou oficialmente o novo 911 GT3 RS durante o 18° Porsche Racing Festival, realizado pelo Porsche Club Brasil nos dias 4 e 5 de dezembro no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP). Além do modelo de 2016, a Stuttgart expôs cinco 911 RS clássicos, fabricados entre 1973 e 2012, dando aos convidados uma oportunidade rara de acompanhar a evolução do modelo nos últimos 42 anos.

Na linha Porsche, a sigla RS (do alemão "rennsport", esportivo de corrida) é exclusiva de modelos específicos para competição ou, como nos seis modelos expostos, que representem o estágio mais próximo possível disso em um automóvel homologado para uso em vias públicas. O novo 911 GT3 RS tem motor de 3.996 cm³ com 500 HP de potência. É capaz de chegar a 310 km/h de velocidade máxima e de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,3 segundos - e de 0 a 200 km/h em 10,9 segundos.

Não é só no desempenho que o 911 GT3 RS se equipara a um carro de corrida. Ele tem funções como desengate de marcha por meio da "alavanca em neutro" (o equivalente a pisar na embreagem em um carro com câmbio manual tradicional) e botão "pit speed" para limitação de velocidade nos boxes. No interior, os bancos são típicos de competição e o pacote Clubsport, opcional, acrescenta gaiola de segurança montada por trás dos bancos, cinto de segurança de seis pontos, preparação para chave geral da bateria e extintor de incêndio com suporte de fixação.

"Além de apresentar o novo 911 GT3 RS aos convidados, pudemos proporcionar uma oportunidade rara de ver seis exemplares de diferentes épocas reunidos em um mesmo evento", destaca Marcel Visconde, presidente da Stuttgart Veículos. "Mesmo no exterior, é raro ver um RS nas ruas. Seis juntos, de épocas diferentes, é um acontecimento. São carros muito exclusivos, até porque a produção deles foi limitada."


Explicando em números as palavras de Visconde, o 911 Carrera RS de 1973 teve somente 1.580 unidades produzidas, das quais somente 15 vieram para o Brasil na época. Os demais modelos foram produzidos em quantidades ainda menores (quase todos em torno de 500 unidades) e vieram para o Brasil um máximo de cinco unidades de cada - no caso do GT3 RS 4.0, de 2012, somente dois foram importados.


Comentários