Porsche GT3 Cup Challenge - Curitiba


Porsche Cup: Rosset assume liderança do campeonato e Farah conquista vitória inédita


Ricardo Rosset venceu a primeira corrida da rodada dupla, foi quarto na segunda e assumiu a liderança da Porsche Cup. E Gilberto Farah tornou-se o primeiro piloto da classe Cup Sport a vencer na classificação geral.




Corridas emocionantes, novo líder e uma vitória inédita. A quinta etapa da Porsche Cup, realizada neste sábado no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, teve as vitórias de Ricardo Rosset na prova 6 e de Gilberto Farah na prova 7. Os resultados das duas provas fizeram Rosset assumir a liderança do campeonato, enquanto Farah tornou-se o primeiro piloto da nova classe Cup Sport a vencer uma corrida da Cup na classificação geral.

A primeira prova do dia teve largada com Safety Car, precaução tomada pela direção de prova por haver trechos úmidos da pista. Após a bandeira verde, Rosset fez valer a pole position conquistada na sexta-feira e pulou na frente, trazendo a reboque Constantino Júnior. Enquanto os líderes do campeonato duelavam pela ponta, outras disputas aconteciam pelas demais posições, com destaques para as disputas pelo 8° lugar entre Pedro Queirolo e Gil Farah e a bela manobra de Clemente Lunardi, segurando o carro na pista, enquanto disputava posição com Ricardo Baptista.

Na penúltima volta, Rosset encontrou pista molhada no S de alta e perdeu aderência, chegando a sair totalmente da pista. Constantino Júnior percebeu o problema e também aliviou, mas conseguiu se aproximar de Rosset e abriu a última volta dando combate direto ao líder. Os dois terminaram a corrida separados por apenas 3 décimos de segundo. Clemente Lunardi foi o terceiro, seguido por Pedro Queirolo e Ricardo Baptista, que completaram o pódio.

Na segunda corrida do dia, a regra de inversão dos oito primeiros colocados da prova anterior colocou Gilberto Farah na pole position e Eduardo Azevedo a seu lado na primeira fila. Após a largada, Azevedo assumiu a liderança da prova, à frente de Farah. Formaram-se quatro duelos: Azevedo e Farah, pela liderança; Queirolo e Constantino, pelo terceiro lugar; Rosset e Lunardi, pelo quinto; e Daniel Schneider e Marcel Visconde, pelo sétimo.

Depois de 11 voltas, Farah conseguiu ultrapassar Azevedo no final da reta dos boxes e assumiu a liderança. Duas voltas depois, Constantino encostou no carro de Queirolo na freada para o S de baixa e ambos saíram da pista. Queirolo caiu para 16º; Constantino desceu para 7º e, punido com um drive through, perdeu mais dez posições.

Enquanto isso acontecia, Lunardi ultrapassou Rosset e, em uma volta, ascendeu de sexto para terceiro, muito próximo de Farah e Azevedo. As últimas cinco voltas foram eletrizantes: Farah, Azevedo e Lunardi andaram juntos, para-choque com para-choque. Receberam a bandeirada nessa ordem, os três dentro de um intervalo inferior a 1 segundo. Rosset recebeu a bandeirada em quarto, assumindo a liderança do campeonato da Cup. Schneider completou o pódio em quinto lugar.

Ricardo Rosset: "A pista estava muito escorregadia, mas vim forte na primeira volta sob bandeira verde e encontrei um bom ritmo rapidamente. Eu queria ter uma margem de segurança para ficar mais tranquilo nas voltas finais. Foi providencial: a umas três voltas do final, passei pelo S de alta e o carro escorregou. Fui para a grama e o Constantino, que estava atrás de mim, aliviou ao ver o que havia acontecido. Mesmo assim, ele se aproximou bastante. Mas consegui manter o primeiro lugar. Na segunda corrida, eu estava com os pneus mais gastos e resolvi mexer no carro, mas ele piorou. Eu não tinha ritmo para tentar passar os que estavam na minha frente. Com o problema do Constantino, fiquei na frente dele e assumi a liderança do campeonato".

Gilberto Farah: "Foi maravilhoso! O Dudu (Eduardo Azevedo) me passou na primeira curva e, até o meio da prova, eu não tinha certeza de que conseguiria ultrapassá-lo. Percebi que eu saía mais rápido da curva da Vitória e tentei passar no final da reta algumas vezes, até que deu certo. Abri um pouco e no final o Dudu e o Clemente chegaram muito perto".

Eduardo Azevedo: "O Gil freou cedo demais depois da largada e eu passei por ele. Fui segurando a liderança e não achei que ele iria colocar de lado para passar. Quando colocou, nem forcei. Meu carro tinha pneus mais gastos que o dele e administrei o segundo lugar. Não ganhei, mas foi uma corrida ótima e estou realmente feliz".

Porsche Cup, prova 6
1) 1-Ricardo Rosset, 19 voltas em 26:41.643
2) 0-Constantino Júnior, a 0.342
3) 7-Clemente Lunardi, a 14.041
4) 13-Pedro Queirolo, a 14.143
5) 27-Ricardo Baptista, a 14.616
6) 77-Daniel Schneider (S), a 18.146
7) 88-Eduardo Azevedo (S), a 23.456
8) 81-Gilberto Farah (S), a 24.293
9) 71-Rodrigo Hanashiro, a 32.517
10) 34-Maurizio Billi (M), a 33.597
11) 15-Marcel Visconde, a 36.680
12) 99-Tom Valle (M), a 36.965
13) 52-Roberto Posses (M), a 37.577
14) 18-Carlos Ambrósio (S), a 42.579
15) 63-Sérgio Ribas (M), a 43.870
16) 4-Gui Affonso (M), a 44.229
17) 17-Marcelo Stallone (M), a 44.535
18) 9-Guilherme Figueirôa (M), a 47.114
19) 8-Rodolfo Ometto, a 47.613
20) 10-Adalberto Baptista (S), a 1:20.288
21) 3-Franco Giaffone (S), a 1 volta
Melhor volta: Ricardo Rosset, 1:20.951, média de 167,435 km/h
Todos com Porsche 911 GT3 Cup "991".
M-piloto inscrito na classe Cup Master
S-piloto inscrito na classe Cup Sport

Porsche Cup, prova 7
1) 81-Gilberto Farah (S), 20 voltas em 27:26.876
2) 88-Eduardo Azevedo (S), a 0.444
3) 7-Clemente Lunardi (M), a 0.963
4) 1-Ricardo Rosset, a 3.628
5) 77-Daniel Schneider (S), a 4.754
6) 15-Marcel Visconde, a 4.969
7) 99-Tom Valle (M), a 10.890
8) 27-Ricardo Baptista, a 11.053
9) 10-Adalberto Baptista (S), a 14.931
10) 71-Rodrigo Hanashiro, a 15.366
11) 34-Maurizio Billi (M), a 15.778
12) 4-Gui Affonso (M), a 16.401
13) 8-Rodolfo Ometto (S), a 22.510
14) 13-Pedro Queirolo, a 23.284
15) 0-Constantino Júnior, a 27.619
16) 52-Roberto Posses (M), a 30.131
17) 3-Franco Giaffone (S), a 31.575
18) 18-Carlos Ambrósio (S), a 34.617
19) 17-Marcelo Stallone (M), a 37.475
Não classsificados
63-Sérgio Ribas (M), não completou a primeira volta
9-Guilherme Figueirôa (M), não completou a primeira volta
Melhor volta: Clemente Lunardi, 1:21.428
Todos com Porsche 911 GT3 Cup "991".
M-piloto inscrito na classe Cup Master
S-piloto inscrito na classe Cup Sport

Classificação da Porsche Cup após sete provas
1) Ricardo Rosset, 122 pontos; 2) Constantino Júnior, 111; 3) Clemente Lunardi, 91; 4) Ricardo Baptista, 78; 5) Gilberto Farah, 73; 6) Marcel Visconde, 66; 7) Pedro Queirolo, 65; 8) Daniel Schneider, 55; 9) Eduardo Azevedo, 48; 10) Tom Valle, 38; 11) Franco Giaffone, 33; 12) Rodolfo Ometto, 26; 13) Gui Affonso, 24; 14) Adalberto Baptista, 23; 15) Roberto Posses, 16; 16) Maurizio Billi, 16; 17) Carlos Ambrósio, 15; 18) Sérgio Ribas, 14; 19) Rodrigo Hanashiro, 13; 20) Marcelo Stallone, 7; 21) Charles Reed, 7; 22) Guilherme Figueirôa, 3; 23) Carlos Silveira, 1; 24) Daniel Paludo, sem pontos.










Porsche Challenge: com duas vitórias em Curitiba, Du Rocha retorna em grande estilo ao campeonato

Mesmo sem vencer, Fábio Alves aumenta vantagem sobre Kreis Junior na disputa pelo título.





Porsche Challenge: com duas vitórias em Curitiba, Du Rocha retorna em grande estilo ao campeonato
Mesmo sem vencer, Fábio Alves aumenta vantagem sobre Kreis Junior na disputa pelo título.
Du Rocha venceu as duas provas da Porsche Challenge realizadas neste sábado em Curitiba, mas Fábio Alves foi o piloto que se deu melhor no final de semana. Ao terminar em terceiro lugar na prova 9 e em segundo na prova 10, ele ampliou a liderança na pontuação e tornou-se o favorito para conquistar o título da temporada de 2014.

Os treinos classificatórios, realizados pela manhã, já traziam prenúncios de provas cheias de surpresas. Com a pista secando a cada instante, nada menos que seis pilotos chegaram a ocupar a pole position na última volta do treino classificatório (Grupo B) de pilotos na manhã desse sábado. Quem levou a melhor foi Du Rocha, que fez uma reestreia em grande estilo (havia feito apenas uma corrida antes, a preliminar do GP do Brasil de F1 de 2013) e largou na pole position.

A largada aconteceu com o Safety Car na pista, como medida de segurança adotada pela direção de prova. Du Rocha e Rodolfo Toni, os dois ocupantes da primeira fila, largaram na frente seguidos por Henrique Assunção e Fábio Alves. Na sexta volta, Alves tomou o terceiro lugar e se aproximou de Rodolfo. Fez diversas tentativas de ultrapassagem, todas repelidas pelo adversário. Atrás, Caê Coelho e Otávio Mesquita disputavam a 5ª colocação, assumida por Mesquita na quarta volta. Ronaldo Kastropil também ultrapassou Coelho e assumiu o sexto lugar, com Kreis Júnior em oitavo, buscando uma oportunidade de ganhar posições.

As disputas permaneciam acirradas até que, na décima volta, um forte acidente com o piloto Marcelo Sarcinella forçou a entrada no Safety Car na pista. Sarcinella saiu andando do carro e foi levado ao ambulatório. A prova foi encerrada com bandeira amarela e Du Rocha conquistou assim sua primeira vitória na Challenge. Sarcinella saiu ileso do acidente, mas por recomendação médica não disputou a segunda corrida do dia.

Na segunda prova do dia, Rodrigo Mello largou na pole position. Mas sua alegria duraria pouco. Ainda na primeira volta, um problema mecânico provocou a perda da roda traseira esquerda e Mello, sem poder controlar seu carro, bateu forte contra a barreira de proteção. A roda de seu carro cruzou perigosamente a pista, quase atingindo o carro de Marcio Basso. Apesar da frustração, Mello saiu incólume do acidente e, de fora da pista, assistiu as emoções da prova.

Após a relargada, Fábio Alves pulou na frente de Du Rocha e assumiu a liderança. Ronaldo Kastropil, em 3°, liderava um pelotão formado ainda por Otávio Mesquita, Henrique Assunção e Kreis Júnior. Na sétima volta, Fábio Alves foi ultrapassado por Du Rocha. Após a corrida, dirigiu-se à direção de prova para reclamar da manobra, da qual saiu com a lateral inferior direita totalmente fora de lugar e sem rendimento para tentar devolver a manobra. Mas os comissários confirmaram o resultado.

Kastropil seguiu firme na frente do segundo pelotão até Kreis Júnior galgar posições e assumir o terceiro lugar. O pódio foi formado por Du Rocha, Fábio Alves, Kreis Júnior, Ronaldo Kastropil e Otávio Mesquita.

Du Rocha: " A largada com Safety Car me deu vantagem na primeira corrida e mantive a liderança com certa tranquilidade até que a segunda marcha começou a não entrar mais. Perdi um pouco de terreno, mas consegui administrar. Acho que daria para vencer mesmo que não houvesse entrada de safety car no final da prova. Na segunda largada, errei na curva 1 e o Fábio me passou. Depois, passei de novo. Confesso que não esperava voltar à Porsche Challenge vencendo duas corridas".

Porsche Challenge, prova 9
1) 13-Du Rocha, 14 voltas em 23:44.820
2) 19-Rodolfo Toni (S), a 0.594
3) 63-Fábio Alves, a 1.400
4) 75-Henrique Assunção, a 2.120
5) 51-Otávio Mesquita, a 2.671
6) 00-Ronaldo Kastropil, a 3.023
7) 55-Cae Coelho (S), a 3.923
8) 71-Kreis Júnior (S), a 4.785
9) 9-Edu Guedes, a 5.637
10) 15-Christian Germano (S), a 6.159
11) 82-Renato C. (S), a 7.042
12) 29-Rodrigo Mello (S), a 7.760
13) 93-Guto Oni (S), a 8.017
14) 14-Alexandre Fantozzi (S), a 8.915
15) 20-Alex Silva (S), a 9.504
16) 53-Mayara Bianchi (S), a 10.410
17) 31-Marcello Sant'Anna, a 11.242
18) 12-Marcello Sarcinella (S), a 5 voltas
Melhor volta: Fábio Alves, 1:23.537
S-piloto inscrito na classe Challenge Sport

Porsche Challenge, prova 10
1) 13-Du Rocha, 18 voltas em 27:04.650, média de 150,169 km/h
2) 63-Fábio Alves, a 6.994
3) 71-Kreis Júnior (S), a 11.508
4) 00-Ronaldo Kastropil, a 12.216
5) 51-Otávio Mesquita, a 12.278
6) 75-Henrique Assunção, a 12.773
7) 93-Guto Oni (S), a 17.288
8) 82-Renato C. (S), a 20.872
9) 19-Tom Filho (S), a 27.419
10) 9-Edu Guedes, a 31.609
11) 20-Alex Silva (S), a 34.897
12) 53-Mayara Bianchi (S), a 40.503
13) 15-Marcio Basso (S), a 1:07.116
14) 14-Ramon Alcaraz (S), a 1 volta
Não classificado
29-Rodrigo Mello (S), não completou a primeira volta
Não largou: 12-Marcello Sarcinella
Melhor volta: Du Rocha, 1:23.893
S-piloto inscrito na classe Challenge Sport

Classificação da Porsche Challenge após 10 provas

1) Fábio Alves, 168 pontos; 2) Kreis Júnior, 142; 3) Ronaldo Kastropil, 102; 4) Otávio Mesquita, 96; 5) Edu Guedes, 69; 6) Rodrigo Mello, 67; 7) Guto Oni, 67; 8) Tom Filho, 63; 9) Alex Silva, 59; 10) Rodolfo Toni, 42; 11) Marcello Sant'Anna, 42; 12) Marcelo Franco e Du Rocha, 40; 14) Henrique Assunção, 40; 15) Caê Coelho, 34; 16) Jorge Gomez, 32; 17) Christian Germano, 30; 18) Alexandre Fantozzi, 27; 19) Renato Benedetto, 26; 20) Rodrigo Souza, 25; 21) Márcio Basso, 19; 22) Marcello Sarcinella, 16; 23) André Marques, 12; 24) Kiko Leão, 10; 25) Ricardo Kastropil, 9; 26) Paulo Costa, 9; 27) Ramon Alcaraz, 9; 28) Neto Bolzan, 6; 29) Mayara Bianchi, 4; 30) José Mário Castilho, Alan Turres, Omilton Visconde Jr. e Vitor Scheid, sem pontos.










Comentários

Postagens mais visitadas