ELMS ‐ Final fantástico nas 4 Horas de Silverstone

A 48 minutos do final, o Zytec da Jota Sport  ‐ na altura com Simon Dolan ao volante  ‐ viu‐se envolvido num acidente com o Morgan Judd nº 50 da Larbre, devido a um desentendimento com um GTE retardatário. O Zytec entrou largo numa curva, passou pela relva, desequilibrou‐se,  deu um toque no Morgan da Larbre e bateu violentamente no muro de proteção do lado oposto da pista. Acabaram assim todas as esperanças de triunfo para a equipa britânica onde corre Filipe Albuquerque. Abalado, porém ileso, Simon Dolan pode sair do carro sem grandes problemas, com o Safety Car a entrar em pista durante 15 voltas, enquanto se retirava o  Zytec e se limpavam os destroços espalhados no local.   



Durante este período, o restante pelotão reagrupou‐se, aproximando os tempos por volta,significando que os pilotos perceberam rapidamente terem  ali  a oportunidade para tentarganhar vantagem, a partir do momento em que o Safety Car regressasse ao “pit lane”. Após106  voltas de prova  e  apenas  22  voltas para  a bandeira de  quadriculada,  começou uma  corrida dentro da corrida! Tristan  Gommendy  não  queria  de  modo  algum  deixar  que  Michael  Frey se  afastasse,  ao volante do Oreca Judd da Race Performance. Por seu turno, o terceiro classificado, Gary Hirsch com o Morgan da New Blood by Morand Racing estava determinado a subir na classificação. A luta intensa entre os três primeiros classificados possibilitou um final perfeitamente fascinante à primeira prova da época ELMS de 2014. Após ter chegado ao comando na 112ª volta, Tristan Gommendy foi ganhando avanço, apesar do importante tráfego gerado pelos 35 carros ainda em pista. Logo atrás, Gary Hirsch aproximava-se volta a volta de Michael Frey, e esteve mesmo a ponto de o ultrapassar, mas o mesmo tráfego impediu‐o de chegar ao segundo lugar do pódio.

No final, os seis primeiros classificados terminariam na mesma volta, após 4 horas de prova.

Na categoria LMGTE, depois de uma luta sem interrupção entre os dois Ferrari F458 Italia da SMP Racing e da AF Corse, foi a equipa italiana que conseguiu o ascendente sobre a russa, com o F458 de Duncan Cameron, Matt Griffin (o campeão de 2013) e Michael Rugolo a cortar a meta na primeira posição. O carro nº72 da SMP (vencedor da classe GTC na época de 2013) ficou com o segundo posto, tendo ao seu volante a tripla Andrea Bertolini, Viktor Shaitar eSergey Zlobin. O terceiro degrau do pódio da classe LMGTE foi ocupado pelos Porsche 911 GT3 RSR  nº76  da  equipa  de  Rouen,  IMSA  Performance Matmut,  pilotado  por  Raymond Narac, Nicolas Armindo e David Hallyday.

Na classe GTC, dois estreantes no campeonato europeu rodearam a equipa russa SMP Racing, vencedora desta classe em 2013. Em primeiro lugar, o Team Ukraine que arrecadou os pontos do vencedor com o Ferrari F458 Italia GT3 nº96. O Ferrari azul e amarelo foi cuidadosamente levado até ao final da prova pela tripla Andriy Kruglyk, Sergil Chukanov e Alessandro Per Guidi que cortou a meta com apenas 7,4 segundos de avanço sobre o Ferrari nº73 da equipa russa SMP (Olivier Beretta, David Markosov e Anton Ladygin). No terceiro degrau do pódio ficou o Ferrari  F458 Italia GT3 de Jan Magnussen, Johnny  Laursen e Mikkel Mac, dando   assim os primeiros pontos para a equipa Formula Racing.

Comentários

Postagens mais visitadas